domingo, 23 de setembro de 2012

Investir em Robótica para Aumentar os Empregos!


Pelo menos esta é a ideia da União Européia: investir em robótica para garantir a competitividade e a manutenção de empregos! 

É, eu sei. Essa ideia pode parecer contraditória. Mas, segundo estudos realizados pela Comissão Européia, a utilização de cerca um milhão de robôs industriais no mundo é responsável pela manutenção de três milhões de empregos! 



Não está convencido? Aí vai outro dado: prevê-se que o mercado de robôs para uso doméstico e profissional cresça 40% nos próximos anos, com destaque para as aplicações de salvamento, de segurança e de limpeza. Até 2020, o mercado da robótica de serviços poderá atingir um volume de mais de 100 bilhões de euros por ano! Isso não é nada desprezível!

A Europa produz cerca de um quarto dos robôs industriais e metade dos robôs de serviço utilizados no mundo. Com o crescimento da produção em outros países, a preocupação Européia é com a manutenção de sua produção e de sua competitividade. Ou seja, investir no desenvolvimento de robôs é crucial para a manutenção de milhões de empregos na Europa. Por isso, a UE vai lançar em 2013 um programa de Parceria Público-Privada especialmente voltado para a robótica!

O robô NAO (Zariguim)
Se depender de apoio popular, a ideia de investir em robótica parece estar garantida. Cerca de 70% dos cidadãos da União Européia têm uma ideia positiva sobre os robôs. Grande parte concorda que os robôs são necessários, pois realizam tarefas muito difíceis ou perigosas para as pessoas, e outros  acham que os robôs são bons para a sociedade porque ajudam as pessoas. 

Eu arriscaria dizer que o resultado de uma pesquisa como essa não seria muito diferente no Brasil, principalmente depois do efeito "Zariguim" (aliás, o robô que interpretou Zariguim na novela é feito por uma empresa Européia, a francesa Aldebaran Robotics).

Até na China, onde o custo da mão-de-obra é baixíssimo, tarefas braçais e repetitivas estão sendo, cada vez mais, realizadas por robôs. Você deve ter visto a notícia sobre a compra de um milhão de robôs pela Foxconn, até 2014, para substituir trabalhadores que realizam esse tipo de tarefa. Esse é o preço para se ter um iPad cada vez mais barato. 

Ao invés de tentarmos manter o emprego em tarefas braçais, precisamos nos concentrar em qualificar as pessoas para realizarem trabalhos menos repetitivos, menos perigosos, mais prazerosos e mais... humanos. Vamos investir em robótica e aumentar os empregos!