segunda-feira, 5 de julho de 2010

O Brasil na RoboCup

A RoboCup Federation é uma organização internacional que tem o objetivo de reunir esforços no sentido de promover o desenvolvimento da ciência e da tecnologia através de jogos e competições que se utilizam de robôs. Várias competições são realizadas em um evento anual, que também conta com um seminário técnico onde seus participantes podem apresentar o que desenvolveram e suas propostas.

A ideia principal é criar um incentivo para o desenvolvimento através da competição. Para isso, a RoboCup tem uma meta (um tanto ousada): criar, até 2050, um time de futebol de robôs totalmente autônomos que seja capaz de vencer a seleção humana então campeã da Copa do Mundo de futebol! Que tal?



Mesmo os melhores robôs do mundo ainda estão muito longe de serem uma ameaça à seleção da Coréia do Norte. Mas, a capacidade computacional evolui numa velocidade espantosa! E 2050 está bem longe!

A principal categoria da competição anual organizada pela RoboCup Federation é mesmo o futebol de robôs (RoboCupSoccer). Na verdade, são várias categorias de futebol, sendo algumas de simulação, algumas com robôs a rodas e outras com robôs a patas, inclusive humanóides. Mas, também há outras categorias interessantes que não envolvem futebol, como a RoboCupRescue, em que os robôs devem realizar tarefas de resgate de pessoas em locais de desastres, e a RoboCup@Home, em que os robôs devem realizar serviços de auxílio às atividades domésticas. Afinal, a real utilidade dos robôs está na realização de tarefas que são difíceis ou muito perigosas para serem realizadas pelos humanos.

Saiba mais sobre a RoboCup aqui.

A RoboCup é realizada desde 1997. Os países mais fortes nas competições em geral são Alemanha e Japão. China e Irã também se destacam. Isso mesmo, Irã! O Brasil já participou algumas vezes com equipes de instituições como o ITA, FEI, UNEB, UFRN e outras. Na competição de 2010 a equipe BRT (Bahia Robotics Team), da UNEB, teve uma grande participação, tendo terminado em quarto lugar na categoria Mixed Reality de futebol de robôs. Eles chegaram a ganhar da equipe de Portugal por 13 a 3, fazendo muito mais bonito do que nossa equipe "humanóide" em Joanesburgo!

Os resultados gerais da RoboCup 2010 estão aqui.

Apesar da excelente participação do equipe baiana na edição de 2010, o Brasil do futebol de robôs ainda deixa muito a desejar quando comparamos com o Brasil do futebol dos humanos. Mesmo quando comparamos com a equipe de Dunga, que voltou pra casa mais cedo do que devia! A pesquisa na área de robótica existe por aqui, mas ainda produzimos pouco. Mais investimento e mais incentivo são necessários para que possamos desenvolver em nosso país esta importante área, e para que tenhamos tecnologia própria de excelência.

Apesar do investimento restrito, esforço e vontade não faltam a nossos pesquisadores e entusiastas. Várias instituições desenvolvem pesquisas de ponta ligadas à robótica, nas áreas de inteligência artificial, controle, visão computacional etc. Em breve falaremos um pouquinho mais desse assunto.

Até a próxima!